O Rali Dakar

O mítico Rali Paris-Dakar, que ligava a capital francesa a Dakar, no Senegal, sofreu grandes alterações na sua estrutura na última década. Essas alterações, ditadas pela frágil situação na maioria dos países africanos atravessados pelo rali, levaram a uma completa transformação da prova, atualmente conhecida desde 2009 como Rali Dakar.

Esta prova todo o terreno, expoente máximo da condução em carros e camiões 4×4 e motociclos, teve a sua origem no final de 1978, ano em que o seu fundador, Thierry Sabine, se perdeu no deserto do Ténéré durante a prova Abidjan-Nice. Foi ao percorrer a área em busca da rota certa que Sabine teve a ideia de criar um rali que atravessasse aquela magnífica região.

A partir de 1994, e devido a conflitos com a câmara de Paris nesse ano, a prova passou a partir de diferentes cidades com destino a Dakar. As duas últimas edições com partida na Europa e destino em Dakar tiveram lugar em 2006 e 2007, com o início a acontecer em Lisboa.

A saída de África

A edição do Rali Dakar de 2008 foi cancelada devido a questões de segurança que se levantaram em determinadas regiões de África que o rali iria percorrer.

Até aos dias de hoje, o rali nunca mais voltou à Europa nem a África, mantendo “Dakar” no seu nome em honra ao seu ilustre passado.

Na edição seguinte, em 2009, o rali foi retomado, tendo como palco as estradas de terra da América do Sul.

O Dakar em 2020

Após quase três décadas em África e uma na América do Sul, o Rali Dakar está a preparar-se para a sua edição de 2020 em terrenos completamente diferentes, com a sua realização a ocorrer na Arábia Saudita. Prevê-se que esta localização tenha já acordos em vigor para os próximos cinco anos, pelo que devemos assistir a um Rali Dakar a fixar-se temporariamente no continente asiático.